"“ Qual é a pergunta mais importante?“
Depois de correr por trinta segundos, eu já estva sem fôlego. “O que… acontece… depois… da morte?
“Credo, Gordo, é melhor você parar de correr, senão vai acabar descobrindo.“ Ele diminuiu o passo, e começamos a caminhar. “minha pergunta é: por que as pessoas boas se dão mal na vida?“"
- Quem é você, Alasca?
"Somos capazes de sobreviver a essas coisas horríveis, pois somos tão indestrutíveis quanto pensamos ser. Quando os adultos dizem: “Os adolescentes se acham invencíveis”, com aquele sorriso malicioso e idiota estampado na cara, eles não sabem o quanto estão certos. Não devemos perder a esperança, pois jamais seremos irremediavelmente feridos. Pensamos que somos invencíveis porque realmente somos. Não nascemos, nem morremos. Como toda energia, nós simplesmente mudamos de forma, de tamanho e de manifestação. Os adultos se esquecem disso quando envelhecem. Ficam com medo de perder e de fracassar. Mas essa parte que é maior do que a soma das partes não tem começo e não tem fim, e, portanto, não pode falhar."
- Quem é você, Alasca?   (via vivificare)

(Fonte: sofrega, via vivificare)

"Passamos a vida inteira no labirinto, perdidos, pensando em como um dia conseguiremos escapar e em quanto será legal. Imaginar esse futuro é o que nos impulsiona para a frente, mas nunca fazemos nada. Simplesmente usamos o futuro para escapar do presente."
- Quem é você, Alasca?
"Tudo é
denso
tenso
imenso
quando
penso."
- Eu me chamo Antônio (via remanejar)

(Fonte: discipula, via remanejar)

"Escreva. Seja uma carta, um diário ou umas notas enquanto fala ao telefone, mas escreva. Procura desnudar a tua alma por escrito, ainda que ninguém leia, ou, o que é pior, que alguém acabe lendo o que não queria. O simples ato de escrever nos ajuda a organizar o pensamento e a ver com mais clareza o que nos rodeia. Um papel e uma caneta fazem milagres, curam dores, consolidam sonhos, levam e trazem a esperança perdida. As palavras têm poder."
- Paulo Coelho.  (via adesejar)

(Fonte: feelingsofdreamers, via adesejar)

"Às vezes olho ao redor e sinto como se não estivesse vivendo direito, como se todos fossem felizes, menos eu."
- Teologias.  (via remanejar)

(Fonte: teologias, via remanejar)